sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Lição de Vida!

Cãozinho salva filhotes de gatinhos, assista, vale muito a pena!
http://br.youtube.com/watch?v=rgevelB6gPo

quinta-feira, 25 de setembro de 2008


rsrsrsrs encontrei esta imagem na internet e não resisti, achei muito engraçada.
O Westie não é um cãozinho tão terrorista assim, apronta as vezes, mas nada que uma boa educação desde bebê não resolva! Sem contar que o Westie é um cãozinho muito inteligente, aprende as coisas com muita facilidade.
Uma ótima tarde e até o próximo post!

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Idade do Cão X Idade do Homem



Cão X Homem
06 meses - 10 anos
08 meses - 12 anos
10 meses - 14 anos
12 meses - 15 anos
14 meses - 16 anos
16 meses - 18 anos
18 meses - 20 anos
20 meses - 21 anos
22 meses - 22 anos
02 anos - 24 anos
03 anos - 28 anos
04 anos - 32 anos
05 anos - 36 anos
06 anos - 40 anos
07 anos - 44 anos
08 anos - 48 anos
09 anos - 52 anos
10 anos - 56 anos
11 anos - 60 anos
12 anos - 64 anos
13 anos - 68 anos
14 anos - 68 anos
15 anos - 76 anos
16 anos - 80 anos
17 anos - 84 anos
18 anos - 88 anos
19 anos - 92 anos
20 anos - 100 anos

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

video

Nossos animais que tanto amamos estão incluídos nesta destruição, vamos ajudar!!!

terça-feira, 22 de julho de 2008

A transfusão de sangue, nada mais é que uma transfusão de órgão (no caso o sangue), tendo como objetivo melhorar o estado geral do indivíduo para que o tratamento específico para a causa da doença seja instituído, ou seja, não é a cura e sim uma medida de suporte.
São conhecidos mais de 13 tipos sanguíneos nos cães domésticos e 3 nos gatos. São raros os locais que realizam a tipagem sanguínea desses animais no Brasil, sendo realizados, na prática, testes de compatibilidade entre o sangue do doador e do receptor.
No caso dos cães, a primeira transfusão é relativamente segura pois o animal nunca entrou em contato com sangue diferente do seu e até então não produziu células de defesa; já nos gatos, precisamos ter cuidados redobrados pois estes possuem células de defesa, mesmo sem nunca terem sido transfundidos.O animal doador deve estar saudável, com a carteira de vacinação regular, não apresentar ectoparasitas (pulgas e carrapatos), nem endoparasitas (deve ter recebido vermifugação bimestral) e serem dóceis.No caso dos cães, é recomendável que pesem mais de 27 Kg e mais de 3,6 Kg no caso dos gatos, havendo preferência por machos, ou fêmeas que nunca tenham apresentado gestação (gerado filhotes).
O sangue é colhido pela veia do animal e armazenado em bolsas plásticas, ou em seringas quando em pouca quantidade, contendo ambas alguma solução anti-coagulante e conservante. O sangue é armazenado e pode ser separado em componentes tais como: concentrado de hemácias, plasma e concentrado de plaquetas. Podem ser congelados, apenas refrigerados, ou permanecerem sob agitação mecânica constante. Em casos específicos, quando o animal apenas necessita de um componente sanguíneo, este pode ser administrado proporcionando maior segurança ao procedimento.
O médico veterinário decidirá clinicamente a necessidade da transfusão, considerando os seguintes fatores: hemorragia contínua, testes sanguíneos, freqüência cardíaca, freqüência respiratória, mucosas pálidas, necessidade de procedimentos cirúrgicos futuros, histórico de doença corrente e reação clinicado paciente durante e após a transfusão. O início da transfusão deve ser realizado de forma lenta, para serem observadas possíveis reações agudas de incompatibilidade, que não estão descartadas, mesmo após alguns testes laboratoriais de compatibilidade serem realizados. Assim temos que as respostas de incompatibilidade podem ser agudas (imediatas) ou tardias (após semanas). Recomenda-se duração máxima da transfusão de quatro horas evitando contaminação do sangue transfundido. É interessante que o proprietário acompanhe o animal neste momento, assegurando-lhe tranqüilidade.Doar sangue é um ato de amor, e no caso dos animais cabe a nós tomarmos esta decisão.
Faça do seu animal um doador, e salve vidas.

Crédito: Site anamariabraga.globo.com - Anna Carolina Pinheiro do CarmoMédica Veterinária Pós-Graduanda do Setor de Anestesiologia do HOVET UnG

terça-feira, 15 de julho de 2008


O combate a pulgas e carrapatos
Ajudar nossos cães e gatos a escapar do ataque das pulgas não é fácil, mas é possível. Parece que elas estão por toda parte - sempre dão um jeito de aparecer. Carrapatos, tão comuns no campo, tornam-se cada vez mais presentes também nas cidades. Esses pequenos parasitas, além do incômodo que causam - maior ainda quando há alergia a picadas - acionam o sistema imunológico, sobrecarregando-o e enfraquecendo-o. O pior é que podem transmitir doenças. Apesar de as pulgas e carrapatos serem mais notados na época de calor, que estimula a reprodução (a fêmea precisa de sangue para ficar fértil), agem o ano todo. É preciso manter estes parasitas permanentemente afastados.
No Animal
Há diversos tipos de produtos que podem ser usados para prevenção e combate das pulgas e carrapatos. A escolha depende de fatores diversos. O cão ou gato podem ter alergia a determinados componentes - percebe-se que o animal é alérgico a um produto quando, ao passar um pouco na pele, ela fica avermelhada. A praticidade das aplicações, a toxicidade, a eficácia e o custo variam de acordo com o produto. Há cuidados a tomar nos casos de gravidez ou amamentação e conforme a idade do animal e a resistência dele. Por tudo isso, a orientação do veterinário é importante. Seguir cuidadosamente as instruções dos fabricantes dos produtos, também.
Alguns exemplos de tratamentos: banhos antiparasitas; top spot; spray; coleira parasiticida; anticoncepcional de pulgas e injeção à base de ivermectina.
Matéria: Revista Cães & Cia número: 253
Nós utilizamos em nosso pequenino o Frontline Plus, para mais informações acesse:http://www.merial.com.br/frontline/
Abraços e até o próximo post!

quinta-feira, 3 de julho de 2008



Nosso branquelinho com cara de sono, porque todos os dias acordamos às 5:45hs e ele como sempre nos acompanhando em tudo também acordou, olha a carinha de sono dele!!!
Isso que é companheirismo!!!
Abraços e até o próximo post!

quarta-feira, 18 de junho de 2008

video

O Westie é pequeno e não muito ativo. Em outras palavras, não requer grandes doses de exercício. Mesmo quando vive em ambientes internos pouco amplos, o espaço que tem para se movimentar geralmente é suficiente para suprir a necessidade de atividade da raça. Para exemplares que não dispõem de acesso a jardins ou áreas externas, contudo, um passeio diário de cerca de meia hora é recomendável. O cão toma ar fresco, se distrai e também se exercita.

segunda-feira, 9 de junho de 2008


Convivendo com um Westie
* Com crianças - seu lema é: "Se você me respeitar, eu o respeito." Com crianças educadas a brincar com ele de forma comedida, o Westie é ótimo: dócil e divertido. Mas, se for atazanado, pode desde fugir dos baixinhos até rosnar e, em certos casos, morder.
* Com desconhecidos - se o exemplar for acostumado com gente estranha desde pequeno, recebe bem de cara. Senão, em um primeiro momento, late, como se dissesse: "Ei, quem é você? O que quer aqui?". Então ao perceber que seus donos aceitam a pessoa, também a aceita. Ai festeja-a um pouquinho e depois sossega em um canto.
* Com outros animais - se criado junto desde pequeno, a tendência é dar super certo. Mas um Westie adulto não acostumado com outros bichos, como gatos aves e roedores, tende a gerar problemas. Quanto a outros cães, a regra é a mesma, sendo que entre dois machos o risco de encrenca é maior.
* Grau de destrutividade - quando filhote, apronta suas travessuras: roer um sapatinho, mascar o pé da mesa, coisa assim. Mas um mínimo de liderança e dedicação dos donos para educá-lo é capaz de formar um adulto bem comportado.
* Com o dono e a família - é apegado mas não grudento. Gosta de aocmpanhar a rotina da casa e de estar onde estão as pessoas, mas normalmente não fica solicitando atenção em demasia.
* Grau de atividade - é ativo, não elétrico. Dá uma corridinha pela casa, ai vai brincar um pouco com seus brinquedos - pega a bolinha, empurra a bolinha,volta com a bolinha e esquece da bolinha. Pronto. Sossegou. E, se estimulado, tem mais cinco minutos de euforia e sossega denovo.
* Grau de obediência - não está no topo da obediência canina. Tem vontade própria. Mas se for treinado e o treinamento lhe parecer uma boa brincadeira, executa qualquer comando. Quanto a seguir as regras da casa, como não subir na cama ou só fazer xixi em tal lugar aprende, desde que o dono tenha liderança e coerência.
* Grau de aprendizado por conta própria - nota dez. É muito observador. Aprende logo a associar causa e consequência: o dono pega a chave, ele já corre para a porta, e coisas do gênero. Também sabe resolver problemas: o osso entrou debaixo da geladeira, tenta tirar com o focinho. Não deu, tenta enfiar a pata de frent. Não deu, enfia-a de lado. Não deu, late para o dono.
Fonte: Cães & Cia número: 253
Abraços e uma ótima semana!

terça-feira, 20 de maio de 2008

Bom Dia a todos!
Estávamos super preocupados com a primeira tosa do Aaron, procuramos entender bem sobre as técnicas para a pelagem dele ficar como o padrão da raça, nos assustamos, pois líamos que a técnica era baseada em arrancar os pelos e que o cão poderia sofrer um pouco, devido a isso muitos optam pela tosa na máquina e foi então que encontramos o Vet Quality.
Primeiramente fomos até lá apenas conversar com a tosadora, ela com muita calma e paciência nos explicou tudo sobre a tosa tanto a da máquina quanto a da famosa faquinha e nos tranquilizou bastante.
Optamos então por tentar a tosa na faquinha e caso ele não se adaptasse ela mudaria para a tosa na máquina na mesma hora. Pediu que ele ficasse 20 dias sem tomar banho e que como esta raça tende a ter alergia na pele (o que pode se agravar com a falta de banho) para passarmos pó de chinchila para que a coceira e irritação amenizasse fazendo com que a alergia não aparecesse.
Assim fizémos, tudo direitinho e na sexta-feira passada levamos ele para tosar. Para minha grande surpresa ele não deu um grito, nem se incomodou em nenhum momento com a faquinha, deixou tosar diretinho, só na hora do banho e do secador que ele ficou bem irritado, mas isto já é normal rsrsrsrs, ele odeia água na cabeça e vento, então eu já estava esperando por esta reação.
Ficamos super felizes com o resultado, ficou perfeito, fora que o pelo ficou super macio, agora teremos que fazer uma nova tosa só daqui um mês e meio e seguindo as mesmas regras, ficar de 15 à 20 dias sem banho e com pó de chinchila.
A tosadora nos disse que se continuarmos tratando desta forma nós teremos um Westie e tanto! Bom para nós ele já é um Westie e tanto, mas ficando mais bonito então, nem se fale :)
Ai vai mais uma dica para você que tem ou quer ter um Westie, pesquise bastante sobre a tosa padrão da raça e conheça o lugar que levará seu animalzinho antes do grande dia "D", converse, pergunte mesmo, não vá embora antes de tirar todas as dúvidas, pois ai com certeza seu bichinho será super bem tratado e ficará lindo!
Para quem quiser se informar na Vet Quality acesse
http://www.vetquality.com.br
Um grande abraço!

segunda-feira, 19 de maio de 2008


Olá pessoal! Desculpe a demora na postagem, estes dias foram corridos e acabei não tendo tempo de postar.
Eu disse que postaria o pedigree do Aaron, então ai está, muito bacana, agora só falta ir no Clube Paulistano de Cinofilia para fazer a transferência de propriedade.
Para quem tem dúvidas ai estão os significados de Pedigree e de CBKC.
*Pedigree é um certificado de registro (CR) de um animal doméstico, indicando as características básicas do animal padronizadas de acordo com a raça, variedade e pelagem (tipo e cor) mostrando os ascendentes do animal obrigatoriamente até a terceira geração.
*Confederação Brasileira de Cinofilia ou CBKC é a confederação que cuida de regras e normas para criação e exibição de raças de cães no Brasil. Congrega as Federações estaduais e os Kennel Clubes que são mais ou menos noventa associações em capitais e diversas cidades no Brasil.
Um grande abraço e até o próximo post!

quarta-feira, 30 de abril de 2008

Fazer do animal um palhacinho só na hora da brincadeira e diversão sempre rodeado de muito amor e carinho!
Em nossa legislação atual maltratar animais, quer sejam eles, domésticos ou selvagens, caracteriza-se crime ecológico, conforme art.32 da Lei 9.605, de 13.02.98, com detenção de três meses a um ano, e multa, para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. Ou seja, maltratar animais é crime. Já o Dec.Fed. 24.645/34, que ainda está em vigor quanto ao que se pode considerar maltratar, elenca nos artigos 3º ao 8º os atos assim considerados. Existe ainda legislação específica que disciplina a utilização de animais em experiências científicas.

Não faça de seu animalzinho seja da espécie que for um palhaço, trate sempre com muito amor e respeito, caso não possa tratá-lo desta forma, entregue com suas próprias mãos para quem o trate!
Um ótimo feirado para todos!

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Boa Tarde!
Este final de semana foi maravilhoso, domingo teve o Encontro Cão Solidário e nós o levamos, ele se divertiu muito, no começo deixamos ele com a guia, pois depois do ocorrido com o Schnauzer nós ficamos extremamente preocupados, porém muitas pessoas que estavam lá diziam para soltá-lo e foi então que tomamos coragem e acabamos nos divertindo muito, pois ele ficou super a vontade, brincou com vários cachorros, tinham no mínimo uns 50 cães no encontro, uma delícia.
A prova está ai neste foto de como ele ficou bem e se divertiu muito, inclusive haviam muitos Schnauzers e ele não estranhou nenhum, apenas rosnou uma vez quando três Schnauzers estavam atacando o melhor amigo que ele fez no encontro que foi um Labrador, um barato, não acreditamos quando vimos a cena dele o protegendo, foi demais!
Quem tem cãozinho deve conhecer este encontro maravilhoso que além de arrecadar doações para instituições de cães abandonados faz com que os cães e seus donos se divirtam muito!
Mai uma vez ai vai a dica
http://www.caosolidario.com.
Abraços e até o próximo post!

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Boa Tarde!
Meu pequenino agora tem orkut, parece bobagem, mas é muito importante, você conhece várias pessoas, troca experiências de tosa, banho, características em geral, descobre muitas coisas novas como passeios para cães por exemplo, fora que é uma grande brincadeira e diversão!
Fiquei sabendo pelo orkut do Aaron sobre o Cão Solidário, sobre o Encontro dos Branquelos, entre outras coisas. Há quem pense que ter cachorro é uma dor de cabeça, pois não poderá sair para onde quiser, mas muito pelo contrário, há diversos passeios e o animal torna-se um verdadeiro companheiro de todas as horas.

Para quem quiser conferir ele encontra-se no orkut como Aaron Gold (o Gold vem de seu pedigree), inclusive vale lembrar que o pedigree dele deve estar chegando esta semana. Assim que chegar farei uma postagem especial!
Abraços ou como diz meu pequenino em seu orkut Aubraços e um ótimo final de semana a todos!

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Bom, após o feriado tudo voltou ao seu normal, após um dia inteiro dormindo, nosso pequenino finalmente voltou a ser o que sempre foi.
O mais engraçado foi que levei ele para passear na rua e demos de cara com um cachorro de rua, macho, bem maior que ele e totalmente solto e a reação dele foi a de sempre, ou seja, abanar o rabinho e cheirar o amiguinho até não querer mais, totalmente tranquilo e brincalhão!
Gostaria muito de entender o motivo de tanta braveza com o Schnauzer.
Até o próximo post!

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Pessoal, neste último feriado (21/04) fomos para Boituva, aconteceu uma coisa que achei de extrema importância relatar, pois nunca havia acontecido antes.
Bom o Aaron já havia ido para o interior, em chácaras como a que frequentamos neste feriado, já cruzou com vários tipos de animais e cachorros de diversas raças, incluindo pastores, poodles, vira-latas, maltês, pincher, entre outros.
Bom, chegamos na chácara e assim que descemos do carro eu o peguei no colo para cumprimentar as pessoas, foi então que o Schnauzer do meu cunhado saiu por uma porta na maior tranquilidade, tipo querendo saber o que estava acontecendo e foi então que o Aaron no meu colo o viu e começou a rosnar, uma coisa que ele nunca havia feito e eu nem sabia que ele sabia fazer tal coisa.
Todos insistiram para colocá-lo no chão para eles se familiarizarem e foi o que fiz, porém o Aaron avançou no Schnauzer de tal forma que me assustou, nunca havia visto ele com tanta braveza, ou melhor, nunca havia visto ele bravo!
Ai a tristeza foi que tivémos que deixá-lo trancado no quarto que íamos dormir e só tirá-lo para fazer suas necessidades de coleira e quando o Schnauzer estivésse preso, deu um aperto muito forte no coração, porque ele é um cãozinho super tranquilo e estamos até agora tentando entender o que aconteceu, porque como eu disse antes, ele já cruzou com diversos cachorros e sempre brincou e abanou o rabinho, sempre querendo farra e desta vez com este Schnauzer ele simplesmente o atacou e como o Westie é um cachorro muito forte ficamos até com medo de ele ferir gravemente o Schnauzer.

Para distraí-lo colocamos ele no capinho que existe no local e brincamos de correr, jogar bolinha, para ele se animar um pouco, porque até o olhar dele mudou, por ele ficar preso ele estava com um olhar de tristeza.
Na foto vocês podem perceber que ele está no campinho e a grade impedia dele atacar o Schnauzer, porém percebam como ele está latindo desesperado para pegá-lo.
Bom voltamos segunda cedo para São Paulo e no carro que ele é super tranquilo ele veio todo agitado, sem posição para deitar, um sufoco.
Quando chegamos em casa ele nem quis comer, ficou só deitado e dormindo, até sonhou de tão estressado que estava, no dia seguinte fui passear na rua com ele e encontramos um beogle, macho, um pouco maior que ele e sabe o que ele fez? Chorou para ir perto do cachorrinho, abanando o rabinho, ou seja, sua atitude normal. Deixei ele chegar perto, os dois se cheiraram, e tudo numa boa!
No dia seguinte ele já estava bem melhor, voltou ao seu normal, comeu, brincou, dormiu, nos fez carinho, passeou, tudo normalmente.
Este relato foi para que se alguém souber me explicar o porque deste acontecimento eu agradeço imensamente, pois o ponto de interrogação só está crescendo em minha cabeça cada vez mais!
Abraços e até mais!

quinta-feira, 17 de abril de 2008

O Westie é um cãozinho super companheiro, onde o dono está, ele com certeza está também. Nesta foto o Aaron está observando o papai lavando o carro e acompanhando uma sonequinha da mamãe na rede.
Não fica longe um segundo e acompanha nossas vontades em todos os momentos, ele sabe a hora de pedir para brincar e sabe exatamente respeitar a hora de nosso descanso, isso que é um companheiro de verdade!
Estou verdadeiramente apaixonada por esta raça e recomendo de olhos fechados quem tem dúvidas de qual cãozinho ter em casa, tenha um Westie Terrier você não irá se arrepender.
Beijos e até o próximo post!


quarta-feira, 16 de abril de 2008

Meu bebezinho preparado para arrasar!
Rsrsrsrsrs quer fazer uma montagem como esta? Acesse
http://www.pikipimp.com/ vale a pena!

terça-feira, 15 de abril de 2008

Quem tem Westie tem que saber !


Quem tem Westie tem que saber que todo mês há o "Encontro de Branquelos" na Pça Vinícius de Moraes organizado pelo Clube Paulista de West Highland White Terrier, maiores informações acessem o site www.clubepaulistadowestie.com.br

segunda-feira, 14 de abril de 2008


Li esta reportagem e achei muito interessante repassá-la!

Reportagem Revista Cães & Cia - 325

Westie - Certo x Errado dos Filhotes

Aparência bem construída - O Westie, mesmo quando filhote, é solidamente construído. Aparenta ter boas musculatura e ossadura. Também é um cão de tronco compacto.

Crânio mais longo que focinho - O topo do crânio é levemente arqueado. Ainda assim, a linha superior do crânio é paralela à do focinho. O comprimento do focinho (do stop até o nariz) é ligeiramente inferior ao do crânio ( do stop até a região posterior da cabeça). O focinho é reto, tem boa massa e afina pouco em direção à ponta. O stop (ângulo de encontro entre testa e focinho) é marcado. Os olhos têm tamanho médio, formato amendoado, boa distância entre si e cor o mais escura possível.

Orelhas pequenas e eretas - O Westie nasce com orelhas pendentes. Por volta dos 30 dias de vida do filhote e, no máximo, até os 90, elas já devem estar eretas.Tambémsão pequenas, portadas firmemente, situadas praticamente no topo da cabeça, de forma que não fiquem muito afastadas nem muito próximas uma da outra. São pontiagudas e devem ser mantidas sem franjas nas pontas.

Mordedura em tesoura - O Westie tem mordedura em tesoura. Isso é, os incisivos (dentes da frente) superiores se fecham imediatamente à frente dos incisivos inferiores. Vale lembrar que a mordedura pode se modificar durante a troca de dentes, que geralmente começa por volta dos 4 meses de idade.

Linha superior reta - A linha superior do Westie é reta e paralela ao solo.

Posteriores paralelos - Visto por trás, os posteriores são retos, musculosos, curtos e paralelos entre si. Já de perfil, são bem angulados. Isso é, a articulação do joelho e do calcanhar são nitidamente perceptíveis.

Anteriores retos - As pernas anteriores são curtas, retas e paralelas entre si.

Pés Redondos - Os pés são redondos, com dedos arqueados e rentes uns aos outros.

Cauda ereta - A cauda do Westie é ereta, formando com as costas um ângulo o mais reto possível. No adulto, seu comprimento deve variar de 12,5 a 15 cm. No filhote, o comprimento ainda não está definitivo, mas o correto é que a cauda não ultrapasse a altura do topo da cabeça. Também deve ser uniforme, sem desvios ósseos.

Cor Branco - O Westie desde filhote, é inteiramente branco.

Pelagem Densa - A pelagem do Westie filhote, embora não seja muito abundante, deve ser densa e fechada.

Nariz, unhas e almofadas plantares pretos - O Nariz (trufa) do Westie é preto. Preferem-se também as unhas e as almofadas plantares pretas, embora se tolerem as claras. O filhote nasce com essas regiões rosadas, mas, na maioria dos casos, elas atingem a coloração definitiva em no máximo 60 dias.

Abraços e até o próximo post!

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Segunda semana em casa e não é que este danadinho cresce rápido?
Quem estiver pensando em ter um Westie aproveite cada etapa, tire muitassss fotos, pq passa muito rápido, cada dia que acordávamos parecia que ele já havia crescido mais um pouco, hoje quando olhamos para estas fotos bate uma saudade muito grande da época de bebê dele!

Mas cada fase é uma nova alegria, ele faz cada coisa que nunca imaginamos que iria fazer, é a verdadeira alegria da casa!

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Desde o dia que chegou em casa até hoje, o lugar que ele mais gosta de ficar e tirar sua sonequinha é embaixo do sofá.
O primeiro passo que tomamos foi levá-lo no veterinário para ver se estava tudo em ordem com nosso filhotinho, veterinário este que já conhecemos há anos e temos total confiança em seu trabalho. O Dr. se encantou com o pequeno Aaron e ele se portou muito bem deixando o Dr. examiná-lo com tranquilidade e para nossa felicidade ficamos sabendo que ele estava super saudável, compramos o vermífugo e um produto para limpar os ouvidos, pois esta raça é bem sensível e precisamos estar limpando seus ouvidos diariamente.
Caso você não tenha um veterinário de confiança, procure estar conversando e pegando indicações de quem já possui animais, pois o contato com o veterinário é muito importante e precisamos deixar nossos bichinhos em ótimas mãos para que estejam sempre bem saudáveis.
Um ótimo final de quinta-feira e até o próximo post!

quarta-feira, 9 de abril de 2008


Olá!
Irei contar como tudo começou...
Estávamos a procura de lugares que vendiam Westies, colocamos na cabeça que queríamos um Westie e ninguém conseguia mudar nossa idéia, mesmo sem conhecer a raça nós líamos muito na internet a respeito e ficamos muito interessados.
Quando soubémos do canil fomos ver a ninhada e a moça nos trouxe os dois machinhos que haviam nascido, ele cabia na palma da mão, escolhemos qual queríamos e a dor mais forte no coração, foi ter que deixá-lo lá até desmamar, por nós traríamos ele naquele mesmo instante, foi paixão a primeira vista, um dia super chuvoso e nem por isso desistimos de ir conhecê-lo.
Saímos de lá e fomos direto comprar cama, potinhos de comida, brinquedos e tudo mais e ficamos esperando anciosamente nosso pequeno bebê.
Até que o grande e tão esperado dia chegou e trouxemos ele para casa depois de 45 dias de espera, esta foto foi tirada assim que ele chegou.
Ai está nosso Westie, ele se chama Aaron e hoje está com 6 meses de vida, uma fofura, um companheiro que desde que chegou só alegrou nossos dias!
Até o próximo post!


segunda-feira, 7 de abril de 2008


Olá! Sejam bem vindos ao meu novo blog.
Irei mostrar aqui meu cãozinho da raça Westie Highland White Terrier e postar informações e artigos de interesse aqueles que já possuem um Westie ou aqueles que pensam em adquirir um Westie.
Fiquem à vontade para comentar!
Um abraço,

Vívian

Related Posts with Thumbnails